sexta-feira, 26 de julho de 2013

Uma provocação

Olha! Compreendo minha intolerância com o que julgo intolerante. Justificável? Talvez. Afinal, quem não tem uma boa justificativa? Percebi como sou parecido com o que critico! Mentira. Percebi nada! Não é confuso? Haja negação. Isso explica muito coisa... Ou não!? Somos tão iguais em nossas diferenças! Só em nós mesmos podemos mudar alguma coisa, nos outros é uma tarefa quase impossível, disse Jung na busca de compreender o incompreensível. Ainda bem que é quase impossível. Quase!

5 comentários:

(Maria) Inês disse...

R. Obrigada :D

Tamara Queiroz disse...

Confuso, não. Real. Bastante real. Tão perto feito espelho!

Negamos e amamos exatamente aquilo que refletimos...

Jéssica Simões disse...

Não tão impossível assim, essa tarefa. Depende do grau de proximidade, eu acho. Ficamos muito parecidos com as pessoas que convivemos muito tempo de perto.

disse...

Realmente é uma tarefa árdua e infinita. Compreender o incompreensível. Os questionamentos são normais, apesar de difíceis.

Jaci Rocha disse...

Mesmo o espelho não é fidedigno, posto que é inverso. Nossos mecanismos de nos perceber e perceber o outro...tão falhos.
E o quase parece um fio de distância de não se toca...contradição.