sexta-feira, 4 de julho de 2008

Vice e versa.

Areia, tempo.
Rio, vida.
Vícios, parcimônia.
Choro, bebê.
Família, refúgio.
Tom Jobim, Bossa nova.
Semente, início.
Garoa, paulicéia.
Cristo, redentor.
Salvador, candomblé.

Homem, dinheiro.
Preso, liberdade.
Flores, amores.
Flores, dores.
Doença, a cura.
Natureza, candura.
Idosos, histórias.
Criança, o futuro.
Amigos, amigos.
Negócios, a parte.

Baú, tesouro.
Amanhã, esperança.
Velho, usado.
Quase, famigerado.
Fogo, fumaça.
Idéias, uma folha de papel.
Vento, movimento.
Horizonte, distante.
Direitos, humanos.
Felicidade, um motivo.

3 comentários:

vicente cortello disse...

felicidade é aprender tanto com um amigo como você;.

Regiane disse...

Eu, você.
Beijo, o seu.
Abraço, o teu.
carinho, o seu.
Thiago, amor.
Te amar, para sempre.
Eu e você, infinito.

º°Manaxica°º disse...

E mesmo diante de todas as poesias boas do mundo, esse é segredo.
Que sempre há uma troca.
Sempre há um segredo e algo que se completa.
Eu que digo parabens, sempre