quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Se fez necessário.

É quase dezembro
Estou contra o cais
Olhando pra trás
Agora me lembro

Eu canto a vida
Esqueço a timidez
Poesias falidas
É minha insensatez

Tomando meu café
Sei, preciso ter fé
Em pensamentos soltos
Na sociedade dos outros

Não é mais uma banda
O som vem do coração

Dançando em uma ciranda
Compondo nossa canção

Preparo-me para o salto
Horizonte distante
E, é neste instante
Que grito mais alto

9 comentários:

vicente cortello disse...

se algum dia eu tiver uma biografia, terá que ser escrita por você, que certamente, me conhece, me enxerga e me vê, melhor do que qualquer outra pessoa.

Erika Sodré disse...

*Olhaaaaaa....q demais....teu jeito de escrever é incrivel...

...e é essa troca de textos q nos prepara para o salto...são nossas palavras q nos farão chegar ao tão sonhado horizonte...

burns disse...

sensacional!!!

burns disse...

"Abração, Burns!

Desculpa a ousadia de usurpar, na cara larga, a deixa do seu blog e escrever um poema. Peguei os nomes dos blogs dos amigos pra fazer aquele texto lá. rs...

Abração, cara!!!"

se sempre resultar num poema como esse, fique à vontade...

Bruno Vasco disse...

Genial!!

Greta Poltronieri disse...

AH...muito obrigada...
gostei muito,você é um poeta cheio de virtudes...entre elas a intensidade.
Thiago,
você tem um lugar no meu coração!!!!

Day disse...

*Simplismente maravilhoso* ...

amooo seu blog

Bruno Vasco disse...

Ô Thiagão!

Fique sempre à vontade pra roubar o que quiser dos blogs!

Paguei um pau pro pout-pourri!
Abraço!

Airton disse...

opa, se escreve bem cara

passa nu meu blog tbm...