sábado, 30 de maio de 2009

Depois do fim - Primeiro ato

Dejavú

Contarei o que me lembro dessa história. Ouvi isso em uma viagem que fiz, faz muito tempo. A riqueza de alguns detalhes, é fruto de muita atenção, de fatos inventados e de algumas perguntas, pois, fiquei curioso com tudo que ouvi e, depois de algumas cervejas, todos são amigos e falam demais. Enfim, essa história é de um rapaz muito trabalhador. Definitivamente, não existe alguém mais atarefado que Gilberto. Carregamentos de malotes. Entregas relâmpagos. Documentações importantes. Tudo isso e um pouco mais, são os ingredientes presentes na rotina de trabalho deste jovem rapaz. Mas, não se preocupe. Ao que parece, ele adora o que faz.

Tem uma vida humilde. É casado. Dois cachorros e um aquário. Está entusiasmado, pois, logo será papai. Trabalha em turnos dobrados para oferecer uma vida confortável a sua amada mulher e seu primeiro filho, que está por vir. Seu chefe, um Srº judeu, admira sua determinação. Oferece bonificações, horas-extras e outras condições.

Em uma sexta-feira como todas as outras, Gilberto chega cedo à empresa, para carregar sua van e sair para as entregas rotineiras. Como de costume, coloca os pacotes com maior valor nos fundos do veiculo, embrulhados em um plástico e presos com um forte elástico. Em seguida, confere o romaneio e lista os locais do qual irá durante ao longo do dia. Direciona-se até a sala do Srº Fábio, seu encarregado, para solicitar a autorização de sua partida e apanhar as notas para o posto de gasolina conveniado com a empresa. Ele espera, pois, o Srº Fábio está no telefone, confirmando uma nova venda.

Enquanto aguarda, Gilberto admira algumas fotografias de um calendário, fixado à parede central. Imagens de diversos lugares, belas paisagens e monumentos históricos. Por um instante, Gilberto tem a impressão que já esteve em algum desses lugares, reconhece algumas fotos e têm lampejos de lembranças, pessoas que não conheceu, fatos que jamais presenciou, momentos que nunca existiu e uma vida que nunca viveu. Ele acha estranho, mas não se importa. Afinal, dejavú é algo comum, sempre temos, uma hora ou outra.

Pois bem... Ao desligar o telefone, o encarregado de Gilberto se levanta da cadeira e o cumprimenta, com um sorriso estampado em seu rosto, lhe deseja um bom dia, perguntando de sua vida e das expectativas da chegada do primeiro filho. Aparentemente feliz com a preocupação do chefe, ele responde que está ansioso e não vê à hora de realizar o sonho de ser pai. A conversa se estende por mais um ou dois minutos, porém Gilberto interrompe o assunto para ir às entregas da escala. Fez bem, pois motoristas ganham por hora e não por empreitada.

Enfim... O Srº Fábio verifica as anotações, referente ao telefonema anterior. Abri a gaveta de sua mesa e retira alguns papéis, olha para Gilberto e diz que ele não irá fazer as entregas que estavam previstas. Pois, acabou de receber um contato e acabara de fechar uma venda de tamanha importância e, extremamente, urgente. Por confiar no rapaz e saber de sua agilidade neste processo, gostaria que Gilberto fosse lá. Com ar de prontidão, porém, boquiaberto, Gilberto balança a cabeça positivamente e pergunta que horas irá partir. Entregando alguns documentos para Gilberto, Srº Fábio lhe informa que se trata de uma longa viagem e que ele partirá agora mesmo. Mandará carregar a van com a nova encomenda. Enquanto isso, pediu a Gilberto que fosse para casa apanhar uma mala. A entrega é em Contagem, Minas Gerais. O rapaz ficaria alguns dias fora.

9 comentários:

Sou blogueiro - INDICOESSE disse...

Que bacana, estava ansioso por um texto novo, vou ler e depois escrevo mais!!

Abbs

Flantuares disse...

Muito bom, cara!

BalaSalgada.net disse...

Você escreve muito bem!
Eu acho bem estranho ter Dejavus, fico parada pensando se falta mais alguma cena. Minha intuição também é tão apurada que assusta às vezes.

Então, você baixou o Opera mesmo? Para webdesigners ou com mexe com a web como você (blog) tem widgets muito bons, mas....eu editei o post. Continuei testando, porque em 2003, 4, 5 eu amava ele. Mas ele começou a dar uns probleminhas no sentido de coisa pequena, mas não sei se te atrapalha:

O MySpace não me permitia enviar mensagens.
Meus AdSense do blog às vezes não apareciam.

De resto: não travou uma única vez, o Firefox trava às vezes, o IE então nem se fala.
A navegação até que é boa mas ficou mais lenta que o Firefox, algumas horas depois.

Desculpe o transtorno, ele mudou um pouquinho de lá pra cá.

Boa semana!

Sou blogueiro - INDICOESSE disse...

Estou louco pra saber o final dessa história.
O cara vai ser pai, o chefe o manda pra Contagem, que história é essa hein!
rssss
Vai saber as intençoes do chefe!
Enquanto isso reflito mais sobre seu texto!

Obrigado pela força!
Bom início de semana!

exoticlic.com disse...

te achei lá no bala salgada e parabens pela sua descrição ali no perfil mtooooooo criativa!

Sou blogueiro - INDICOESSE disse...

Vc realmente é bom pra dar umas dicas bacanas, tal, gostei do video do prometeus, não tinha visto ainda não! Coloquei como meus favoritos no youtube, e provavelmente eu escreva alguma coisa sobre ele!
Obs: seu add sense é pequenino, mas eu clico!

Abraçoo!

Sou blogueiro - INDICOESSE disse...

Boa semana!

Vinicius Giglioli disse...

Pura rotina esse texto, muito bom, me senti dentro dele em algumas partes.



abraço

Regiane disse...

É impressionante como as pessoas reparam nas outras ás vezes até sem querer, a história do outro nos interessa, prestou tanto atenção a ponto de contar essa história.

Bjos muito bom