terça-feira, 1 de maio de 2012

Mendigo-a-dois

Do pau-de-arara a ilusão da capital. Trabalhou em firma boa, mas, após a grande greve, um canteiro de obras foi a solução. Sem estudos, agora mora na rua da amargura, s/n. Junta lata, faz carreto, sem careta, junta tudo, só pra beber, comer algumas sobras e fumar igual Caipora. 

Um dia desses, uma madame quis fazer grande gesto, lhe deu um troco gordo. Logo pensou numa marmitex caprichada e numa garrafa de cachaça: “Brigadão, senhora! Hoje peço um prato executivo, só assim pra me sentir doutor”. Ela achou graça, sorriu um sorriso amarelo-dourado. Ele, educadamente, retribuiu com seu sorriso amarelo-apodrecido.

Partiu até o velho restaurante por quilo, pediu pra viagem e, bem humorado, brincou: “Por favor! Marmita gigante e branquinha da boa. Será a segunda melhor viagem de minha vida... Pois, da primeira não abro mão, será meu regresso pro sertão”! 

Pegou seu pedido e foi pra escadaria, longe da grande maioria, se preparou para o esperado desjejum. Mas, como bom temente a Deus, antes da primeira colherada, colocou a comida no colo e ergueu suas mãos, dizendo: “Brigado, Deus nosso-senhô! Sei que essa marmita dá pra dois, porém, minha fome é do tamanho do meu desapontamento e, mesmo sem cabimento, te agradeço, mas, não te ofereço. Amém”!

8 comentários:

disse...

Agora sou eu quem deve bater palmas para você. =)

# Poetíssima disse...

Posso bater palmas também?

Saudade de te ler...


abraços quentes

!

César Ferreira disse...

Muito bom!

Catia Bosso disse...

Que legal seu estilo. Gostei. Ja fiquei.

Bjss meusss

Catita

Flávio Antunes Soares disse...

O título do texto é bem impactante.
Realidade pura!

Bruna Araújo disse...

Adorei o blog, muito lindo, amei tudo. Parabéns mesmo vou sempre estar por aqui (:

ontendency.blogspot.com

disse...

Ei! Vá ao show dos Los Hermanos!
É uma catarse, algo incrível. Como você me encontrou pelo blog do Medina, imagino que você deve gostar da banda.

VerMent* disse...

"Não te ofereço. Amém!"...

Eu ri. Como a gente ri de certas desgraças. Prosa muito boa por aqui. Já está na minha lista de blogs para não perde-lo!

Até loguim.