domingo, 1 de março de 2009

Meus óculos.

Era sábado à noite, eu não esperava nada. Mesmo assim, fui a tal festa. Parece asneira.
Lógico, fui sem meus óculos. Pois, assim estaria mais bonito. Meu Deus! Que grande besteira.
Todos bebiam demais. Ela, mais do que todos. Quando aconteceu, pensei que fosse um sonho. Porém, logo partiu com outro.
Ela morava longe, já era bem tarde e o rapaz estava de moto. Tudo bem, isso eu suporto.

Lamento até hoje. Que pena, eu estava sem meus óculos quando tudo aconteceu.

Ela me beijou e me mordeu. Tentou colocar as mãos dentro da minha calça, mas, não deixei. Fiquei acanhado, todos estavam na sala também.
Eu sentia o toque dos seus dedos frios. O cheiro de seu doce perfume. Sua voz, ainda ecoa em minha mente.
Enfim, todos estes sentidos me fazem lembrar aquela noite quente.

Só não lembro o rosto de minha amada, o tom de seus cabelos, a cor de sua pele, seus olhos... Nada.

Quando lhe encarei, te vi sem foco. Meu amor, por favor, me perdoe. Eu estava sem meus óculos.

7 comentários:

burns disse...

Só dois olhos não são suficientes para admirar tudo.
Quatro já ajudam... hehehe...

Minduim. disse...

as vezes exergar não é importante, vai que se arrependa.

(belo texto)

Anônimo disse...

Exato, enxergar não é o mais importante e sim a sensação sentida.
adorei esplêndido...

Flantuares disse...

Ótimo texto, cara! Continue.

Regiane disse...

O cara conquistou ela porem foi só por uma noite como ja dizia a musica hahaha, muito bom meu amor, como vc é criativo.

Erika Sodré disse...

*magnífico...como todos os textos seus...

bjo...

Greta Poltronieri disse...

E este é conteudo da carta encontrada no bolso do casaco do jovem morto ao se atirar da sacada do nono andar do prédio, onde morava,em são paulo.
Segundo os familiares ele sofria de esquizofrenia paranóide e nunca saia de casa sem companhia.
A equipe médica que cuida de seu caso há 5 anos diz que é provável que o fato relatado na carta nunca tenha acontecido e a moça em questão seja fruto dos delirios causados pelo disturbio.